Login  
Logo CineDica - Dica de Filmes
filmes Filmes assistir Netflix tv TV cinema Cinema artista Artistas lista Listas critico Amigos  cinepapo CinePapo enquetes Enquetes
Seu Nome
cargo: logar
logar Críticos logar Seguidores logar


Filtros

Confira as críticas e resenhas de O Mercado de Notícias

* Verifique a compatibilidade do crítico com o seu Perfil para saber se a crítica é confiável para você!
Século XVII. Como seria o Século XVII?!? Já imaginou? Será que podemos achar ainda atual alguma coisa de uma época que não tinha celular (nem telefone), não tinha TV a cabo(nem TV... nem rádio..) e dizer que parece que foi escrito hoje? E dizer que podemos descrever a realidade de hoje?! Impossível!
Principalmente se o assunto for comunicação social e mídia!! Nada escrito no século XVI vai servir para hoje, vê lá!!

Como diria Caetano Veloso: Ou não?

O que você conhece do século XVII? Nada? Mentiroso! Conhece sim! William Shakspere nasceu no século XVI e morreu no século XVII.
Na época que o teatro era o maior entretenimento das pessoas ele escreveu Romeu e Julieta, Macbeth, Hamlet, entre outros. Autor da eterna frase :"Ser ou não ser, eis a questão!"

Aí você vai me dizer: Legal! Os textos de Shakspere sobrevivem até hoje, é disso que está falando?

Não! William Shakspere tinha um concorrente! Chamado Ben Jonson. Até o filme "O Mercado de notícias" eu acreditava que o século XVII era formado por um palco, o William Shakspere e sua platéia... Vai ver é porque não tinha chegado até mim nenhuma outra notícia dessa época(e nem eu fui atrás para saber mais).
Mas não... Existia vida inteligente além desses palcos... e bastante inteligente!
Autor de mais de 30 peças teatrais, Ben Jonson se tornou um dos homens de maior cultura de seu tempo, chegando a merecer títulos honorários das Universidades de Oxford e Cambridge.
A inglaterra passava por um momento crítico. A prensa foi inventada em meados do século XV, para impressão da bíblia, mas naquela época já estava sendo usada para impressão de notícias da atualidade.
E em sua peça "The Staple of the News" ele discutia sobre o papel, a função e a forma com que a prensa espalhava suas notícias para os ingleses.

Questões sobre financiamento do veículos, relacionamento com as fontes, viés político, manipulação de fatos, papel social dos jornalistas e interesses doutrinários das notícias divulgadas já foram notadas por ele e discutida na peça...

Nossa! Tudo isso estava na peça do século XVII?
Independente do veículo, da forma e conteúdo, propagar notícias sempre foi uma nessecidade, sempre teve objetivos e sempre possuiu vícios. Até hoje.

Jorge Furtado usa a peça como pauta para entrevistar 13 jornalistas e traçar um quadro de como anda hoje todas aquelas questões que preocupava Ben Jonson no século XVII.
Traçar um quadro? Quadro de Picasso? Pablo Picasso também é tratado no Filme...

Você poderia dizer: Credo! Esse filme só tem velharia!...
Que nada Picasso já é do Século XIX... E os fatos debatidos referente a ele são do Século XXI...
Poderia estar na listagem de filmes sobre o tema Viagens no tempo...

Tome cuidado. O filme possui um viés. Ele posiciona-se claramente em um certo espectro da política brasileira, que pode não ser a sua.

Bom, é melhor assim do que você ver uma notícia sem saber que por baixo dos panos, por trás das cortinas, tem o claro interesse de te doutrinar e te transformar em gado, massa de manobra.
Isso existe? No século XXI? Acha que não? Então você está precisando assitir o documentário...

Sabe, acho que é isso. Hoje refletindo sobre tudo o que vi no filme, percebo que a maior preocupação do diretor gaúcho não é a mídia, os jornalistas ou os veículos de comunicação.
Sua maior preocupação é Doutrinar o público. Tirar viseiras. Abrir olhos e mentes.Tanto que não é só um filme, é um projeto que inclui a peça, o site, o filme!...

Esse ultimo parágrafo retirei do site http://www.omercadodenoticias.com.br/

"Acredito que um documentário, para ser durável – e ele deve ser, mais que uma notícia -, tem que ser útil, no sentido de iluminar um tema, uma atividade, uma época. Deve servir de elemento deflagrador de debates, instigar novas pesquisas, despertar nos espectadores aquilo que o Umberto Eco chama de “espírito de decifração”.
“O Mercado de Notícias” debate critérios jornalísticos, e este é o seu sentido e o sentido da peça de Jonson. É também uma defesa da atividade jornalística, do bom jornalismo, sem o qual não há democracia."
2
Daniel Reis Duarte

top10
logar ou
ver perfil

Siga-nos: Google+ contato |  cadastro
© Copyright 2008 CineDica - Todos os direitos reservados
  1. Stop #1

    You can control all the details for you tour stop. Any valid HTML will work inside of Joyride.

  2. Stop #2

    Get the details right by styling Joyride with a custom stylesheet!

  3. Stop #3

    It works right aligned.

  4. Stop #4

    It works as a modal too!

  5. Stop #4.5

    It works with classes, and only on the first visible element with that class.

  6. Stop #5

    Now what are you waiting for? Add this to your projects and get the most out of your apps!